Dei match… E agora?

Essa definição já era esperada há semanas (que mais pareceram meses!).

Tudo foi ponderado.

Sejam cinco, sete ou dez opções de pólos, não importa.

O processo de cada pessoa sempre envolve, em maior ou menor grau, algumas horas de Google. Debates acalorados no grupo dos finalistas. Insights que brotam das sessões do Intensivão. Zooms descontraídos de fim de semana. Trocas de ideias com Ensinas Anjos, com amigos, familiares.

Existe o fantasma da não indicação.

Mas existe também esse medo, mais íntimo, de não encontrar o match perfeito com o lugar para onde vou.

Eu vou?

E nesse intervalo, dúvidas, quantas dúvidas.

Tem aeroporto perto? Pedem caução para alugar casa? Será que dá pra levar meus gatos ou meu doguinho?


Fato é que a sua jornada no programa será muito moldada pelo território que vai te acolher nos próximos dois anos.

É ali onde os laços formados no Intensivão vão se aprofundar.

É ali onde aquela sua primeira experiência no Conexão vai se transformar em um pouquinho mais de confiança na hora de conhecer a sua escola, as suas turmas.

É ali onde você vai experienciar, talvez pela primeira vez, o desafio de montar uma casa, que pode se tornar o seu verdadeiro lar.


(E não, você ainda não consegue visualizar tudo isso nesse momento).


É provável que a emoção da notícia seja avassaladora.

Num piscar de olhos, olhos marejados, as suas preocupações todas se transformaram.

Quem vem comigo?

Me sinto preparado para ensinar essa matéria?

Qual bairro é perto da escola?

Que documentos o meu pólo pede?

E, talvez, o principal desafio: como contar para a minha família?


Não há fórmula ou resposta mágica para todas essas questões.

Apenas continue mergulhando, como você já tem feito desde o início dessa jornada.


O teu pólo e os teus alunos estão te aguardando.

O teu #UmDia está apenas começando!


27 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Cheguei ao polo, e agora? Quem irá me acompanhar? E agora? Cheguei ao polo Onde irei morar? Quem irá me receber? Quem irá me acolher? Quem irá me ajudar? Quais serão os desafios que terei que enfrenta

E de repente, como praticamente tudo que estava acontecendo durante aquele Intensivão, estavam eles, adolescentes ansiosos para conhecer o professor de português das aulas que eles escolheram estudar

Ao longo do Intensivão, muitas coisas nos atravessam e deixam marcas na memória. Na minha, sem dúvidas, uma das mais significativas foi registrada quando Ana Kallytha, Williane e Rayza, estudantes de