GER_0748.jpg

NOSSO PROGRAMA

 

TEORIA DE MUDANÇA

Impacto durante os dois anos

Com a parceria e apoio dos professores e da comunidade local, buscamos desenvolver ao máximo o potencial e protagonismo dos alunos, ao mesmo tempo em que proporcionamos para o participante ("ensina") uma experiência única de desenvolvimento pessoal e profissional.

38678773_1317187388421867_26550556546113

Impacto após os dois anos

Impulsionamos alunos e ensinas a se tornarem futuras lideranças. Através da nossa rede de alumni (ex-participantes), aceleramos o potencial dos participantes para atuarem nas diversas áreas que precisam de mudanças no nosso país, seja como professores, diretores de escola, gestores públicos, lideranças sociais, empreendedores e assim por diante.

PASSO

A PASSO

 

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO

DE LIDERANÇAS PARA A EDUCAÇÃO 

passo 1
Inscrições 2022 encerradas

RECRUTAMENTO E SELEÇÃO

Em cinco anos de atuação, tivemos mais de 57.000 inscrições para ser ensina e uma concorrência maior que a do curso de medicina na Universidade de São Paulo, a USP

passo 2

FORMAÇÃO INICIAL INTENSIVA

 

70 sessões formativas e mais de 100 facilitadores convidados ao longo de um mês na nossa última formação inicial intensiva, o Intensivão

 

passo 3

PROFESSOR COM FORMAÇÃO CONSTANTE

86% dos ensinas recomendariam o Programa de Formação de Lideranças do Ensina Brasil para um amigo interessado em se desenvolver pessoal e profissionalmente*

*respostas 8-10 numa escala de 0-10

passo 4

FORTE REDE GLOBAL ALUMNI

80% dos participantes que já passaram pelos 2 anos do programa seguem trabalhando em educação, atacando o problema de diversas frentes, em 22 estados diferentes (26% deles continuam atuando em nossos polos).

 
DSC_0112.JPG

ALUMNI EM DESTAQUE

Lucas Villanacci Tibiriçá
  • Natural de Itajubá (MG), é da 1a geração da família a cursar o Ensino Superior

  • Cursou Administração na UFF

  • Foi ensina em Caruaru (PE)

  • Atualmente trabalha na Secretaria de Estado da Educação do Maranhão 

 
ensinabrasildia1-160.jpg

PERGUNTAS

FREQUENTES

O PROGRAMA

2) O que é uma liderança para o nosso programa?


Uma liderança é alguém que queira dedicar seus talentos e energia para ajudar a resolver os desafios mais complexos do país, seja em educação, seja nos demais setores da sociedade. É alguém que queira, de fato, botar a mão na massa e trabalhar para que o Brasil tenha mais oportunidades para todos. Porém, é preciso conhecer para transformar. Acreditamos que a melhor forma de se conscientizar e entender mais sobre os desafios é vivenciando na pele, se desenvolvendo e trabalhando duro para gerar impacto, começando pela sala de aula. Temos a convicção de que, ao aliar a experiência dos atuais professores com a nova perspectiva e formação dos participantes, podemos desenvolver o protagonismo e potencial dos alunos, ao mesmo tempo em que desenvolvemos o poder de transformação dos participantes do programa, que seguirão apoiados pela rede para continuar contribuindo para a melhoria da educação de forma sistêmica e para a redução da desigualdade de oportunidades, independente da sua área de atuação.




3) Quem é responsável pela implementação do programa?


O Ensina Brasil é a organização responsável pela implementação do programa. O Ensina Brasil é responsável por apoiar os governos parceiros na implementação do programa. Somos uma organização sem fins lucrativos (OSCIP- Organização da sociedade civil de interesse público). Somos integrantes de uma rede de 60 organizações ao redor do mundo denominada Teach for All. Essa rede é somente para a troca de experiência e compartilhamento de conhecimentos e metodologias entre organizações que adotam esse mesmo programa ao redor do mundo. Não há qualquer vínculo societário ou de controle entre as organizações. O Ensina Brasil é 100% brasileiro.




4) O trabalho é remunerado?


Sim, os ensinas são remunerados pelos governos parceiros como professores regentes. Como o participante é contratado diretamente por cada governo, a remuneração varia de acordo com seu local de contratação, sendo sempre equivalente à remuneração de um professor em início de carreira, com a mesma carga horária dos professores da rede pública de educação que ele integrará.

Para trazermos uma perspectiva, o piso salarial nacional dos profissionais da rede pública da educação básica em início de carreira de acordo com o MEC é de R$ 2.886,24. Há redes públicas municipais de educação no país, porém, cuja remuneração dos professores é abaixo do piso nacional.

Vale frisar que os ensinas atuam em cidades com custo de vida compatível com a remuneração. Dessa forma, conseguem viver bem, mesmo ganhando relativamente menos do que alguns cargos nos grandes centros do sudeste, por exemplo.

O participante estará sujeito às mesmas regras e benefícios aplicáveis a um professor contratado pelos governos parceiros em início de carreira, com a mesma carga horária da localidade de contratação. É importante ressaltar que cada cidade tem suas especificidades que seguem a legislação de contratação de professores temporários locais. De maneira geral, os ensinas recebem 13° e férias no primeiro ano, mas em alguns locais não recebem o mês de janeiro ou o salário é reduzido nesse período, conforme legislação do próprio local. Lembrando que o contrato dos ensinas segue o mesmo modelo de contratação dos demais professores da rede de educação pública parceira. Assim como ocorre com os demais professores, o primeiro salário dos ensinas é efetivado após o primeiro mês trabalhado, em geral, ao final de fevereiro. Em alguns governos, o processo de contratação e inserção de professores na folha de pagamento pode, por vezes, levar mais tempo, ocorrendo de o primeiro salário ser compensado ao final do segundo mês de trabalho, isto é, final de março.




5) Eu serei um funcionário do Ensina Brasil?


Não! O participante será um funcionário dos governos parceiros do Ensina Brasil, contratado como professor temporário em tempo integral. O contrato, os benefícios, direitos e deveres seguirão os modelos previstos nas legislações locais. O Ensina Brasil apoia o participante no acompanhamento e na formação, mas não possui vínculo trabalhista com ele.




6) Qual a carga horária do programa?


40 horas semanais, divididas entre aulas, planejamento, atividades curriculares, além da carga horária da formação continuada oferecida pelo Ensina Brasil.




7) Por que é preciso dedicação integral?


Os participantes devem ter como prioridade a sala de aula. Sabemos que, por conta da grande carga de treinamentos e da própria rotina na escola, somente por meio de uma dedicação integral será possível obter o impacto de curto e longo prazo que desejamos.


Para mais informações sobre o impacto da rede acesse: http://teachforall.org/es/research




8) Posso fazer uma pós-graduação durante o programa?


Nossa recomendação é que, no primeiro ano, o participante não se comprometa com nenhuma outra atividade que demande muito tempo e deixe para tomar essa decisão no segundo ano do programa, após ter um entendimento melhor da sua rotina e carga de trabalho. Garantimos que durante o programa não faltarão oportunidades para estudar!




9) Por que o programa dura 2 anos? Porque não 1 ou 3?


Esse tempo foi definido de acordo com experiências prévias de programas similares conduzidos em outros países por organizações parceiras da rede Teach for All. O prazo de dois anos mostrou-se como o tempo mínimo para que o participante consiga assimilar o conteúdo das formações e aplicar esse conhecimento de forma efetiva em sala de aula, gerando o impacto desejado em seus alunos e consolidando em si mesmo as habilidades necessárias para continuar impactando a sociedade ao sair do programa. Ao mesmo tempo, esse prazo é suficientemente curto para atrair talentos de diversas áreas que talvez não considerariam uma carreira em educação.




10) Como irá funcionar minhas férias e benefícios?


O participante estará sujeito às mesmas regras e benefícios aplicáveis a um professor contratado pelos governos parceiros em início de carreira com a mesma carga horária da localidade de alocação.




11) Quem arca com os custos relacionados ao programa?


Todos os custos relacionados ao programa, com exceção dos salários dos participantes, são arcados pelo Ensina Brasil. Dessa forma, os governos parceiros não arcam com nenhum custo adicional para implementar o programa. O Ensina Brasil, na condição de uma organização sem fins lucrativos, é mantido através de doações que recebe de seus parceiros: organizações e indivíduos comprometidos com a melhoria da educação que acreditam no programa do Ensina Brasil. Entre os nossos parceiros estão a Fundação Lemann, Fundação Itaú Social, Instituto Sonho Grande, entre outros. Entre os custos do programa, o principal é a formação do participante. O participante, que será remunerado por suas atividades em sala de aula, é responsável por arcar com seus custos de moradia, alimentação e transporte nas cidades em que forem alocados durante o programa.




12) O que significa ser um finalista do Processo Seletivo?


Significa que o candidato assinou o Termo de Finalista. Um finalista nada mais é do que um candidato aprovado em nosso processo seletivo, mas que não passou pela nossa formação inicial e que ainda não foi indicado para as cargas horárias disponibilizadas pelos governos parceiros. Esse processo poderá ser realizado por levas, em função das demandas das redes públicas de ensino por professores, e, por isso, não garantimos que todos os finalistas terão indicação de carga horária. O participante se torna efetivamente um ensina no momento em que for atribuído pelos governos à escola na qual atuará durante os 2 anos e assinar o Termo de Ensina.




1) Quais são as cidades que os ensinas estão atuando?


Atualmente os ensinas estão atuando em 10 cidades, a saber: Nordeste: - Pernambuco - Caruaru e Petrolina - Maranhão - São Luís, Açailândia, Imperatriz e Alcântara Centro-oeste: - Goiás - Luziânia - Mato Grosso do Sul - Campo Grande Sudeste: - Espírito Santo - Vitória e Cariacica




13) Quantos ensinas estão alocados hoje em dia em sala de aula?


Hoje estamos na nossa quinta turma, dos 470 participantes do nosso programa, 296 são ensinas que estão atuando em mais de 100 escolas. Além disso, temos 174 alumni (participantes que já passaram pelos 2 anos de programa).





PROCESSO SELETIVO

1) É preciso ter licenciatura para participar?


Não, jovens formados em quaisquer carreiras podem participar. Sendo assim, os bacharéis são super bem-vindos em nosso Processo Seletivo. Para os ensinas que não possuem licenciatura, oferecemos através de universidades parceiras credenciadas pelo MEC, com o pagamento das mensalidades, uma complementação pedagógica, contribuindo para aumentar a bagagem teórica dos nossos participantes e dando mais elementos para sua prática em sala de aula.




2) Já sou professor, posso participar?


Sim, por favor! Valorizamos muito o professor que já tem experiência e muita vontade de continuar aprendendo. Você poderá revisitar sua prática com o suporte da nossa formação e fazer parte de uma rede de agentes de transformação que, assim como você, trabalham incansavelmente para a melhoria da educação. Lembre-se apenas de verificar se você possui os critérios de elegibilidade para se inscrever em nosso processo seletivo: - Ser brasileiro(a) nato(a) ou naturalizado(a) - Ter português fluente - Ter curso superior completo, nas modalidades licenciatura ou bacharelado, concluído entre dezembro de 2012 e janeiro de 2022.(Atenção: caso você já atue como professor(a) das redes públicas de ensino em que o Ensina Brasil atua, você poderá se inscrever caso tenha curso superior completo, nas modalidades licenciatura ou bacharelado, concluído entre dezembro de 2007 e janeiro de 2022.) - Ter diploma de graduação em licenciatura ou bacharelado reconhecido pelo MEC - Ter disponibilidade para participar da formação inicial com 2 módulos: 1) Módulo online de até 45 horas em dezembro de 2021, podendo haver dedicação síncrona em horário não comercial (cerca de 15 horas), com o restante da dedicação assíncrona; 2) Módulo online de até 40 horas semanais em janeiro de 2022, a partir do dia 03, de forma síncrona em horário comercial - Ter disponibilidade para participar do programa a partir do início das aulas em 2022 e permanecer por 2 anos letivos no programa. Normalmente o início das aulas se dá em fevereiro, mas devido ao contexto da Covid-19, essa confirmação ocorrerá ao longo do segundo semestre. - Ter disponibilidade para morar fora de sua cidade por 2 anos, a partir de fevereiro de 2022. O participante deve estar apto para mudar de Estado ou Município caso não seja alocado no seu local de residência.




3) Tecnólogo pode participar do programa?


Durante os 2 anos do programa, o Ensina cursa, como parte crucial de sua formação continuada, uma Complementação Pedagógica em Universidade parceira do Ensina Brasil, credenciada pelo MEC. Em nossas universidades parceiras, o curso de tecnólogo não é aceito para a admissão na Complementação Pedagógica, o que impede a participação de tecnólogos no programa.




4) Como funciona a parceria que o Ensina Brasil tem com o Vetor Brasil para as pessoas que passam nos dois processos seletivos?


O Ensina Brasil e o Vetor Brasil atraem muitas vezes as mesmas pessoas e aprovam os(as) mesmos(as) candidatos(as) em nossos processos seletivos. Pensando nisso, decidimos realizar uma parceria que permita a esses(as) finalistas participarem dos dois programas, em tempos diferentes, segundo alguns critérios. Para entender, acesse o link: http://www.vetorbrasil.org/wp-content/uploads/2018/09/Comunicado_-Parceria-Vetor-Brasil-e-Ensina-Brasil-para-o-processo-seletivo-do-primeiro-semestre-de-2019.pdf




5) Como sei se minha escola já tem ou terá o Programa do Ensina Brasil?


A diretora ou diretor da sua escola podem informar se sua escola já tem ou terá o Programa do Ensina Brasil.




6) Há alguma especificidade para o Processo Seletivo de professores das escolas em que o Ensina Brasil já atua?


Caso um(a) professor(a) de Anos Finais e/ou Ensino Médio de uma escola que o Ensina Brasil já atua seja aprovado no Processo Seletivo, ele(a) poderá permanecer alocado(a) na mesma escola ou rede local que já atua.





MODELO DE DESENVOLVIMENTO

2) Como funciona o Intensivão (formação inicial)?


O Ensina Brasil oferece uma formação inicial intensiva que combina teoria e prática sobre educação, didática, gestão de sala de aula e atitudes considerando sempre a realidade das escolas e comunidades nas quais o participante estará inserido (iniciamos um processo de entendimento das comunidades assim que estabelecemos as parcerias com as escolas). Pensando na segurança e qualidade da formação de todos, o Intensivão 2022 será realizado virtualmente. Entendemos que seria muito arriscado deslocar tantas pessoas, de regiões tão diversas para estar por um período longo reunidas em um mesmo local. Realizamos a nossa primeira formação inicial virtualmente esse ano e vimos que é possível, fazendo adaptações para o modelo virtual, continuar gerando conexões, fortalecendo nossa rede e desenvolvendo ao máximo as competências do professor-líder nesse início de jornada. Todos os finalistas devem ter disponibilidade para participar desse momento formativo obrigatório que conta com 2 módulos, a saber: 1 - Módulo online de até 45 horas em dezembro de 2021, podendo haver dedicação síncrona em horário não comercial (cerca de 15 horas), com o restante da dedicação assíncrona; 2 - Módulo online de até 40 horas semanais em janeiro de 2022, a partir do dia 03, de forma síncrona em horário comercial. *Acesse nosso Modelo de Desenvolvimento




1) Como vou ser professor se nunca dei aula antes?


Ser professor(a) é muito mais do que dar aulas. Entendendo isso, possuímos, ao longo do programa, diversos elementos formativos que contribuirão para sua preparação, reflexão e formação continuada, como o acompanhamento da tutoria pedagógica durante os dois anos. Porém, ressaltamos que é crucial que o participante queira e se engaje em seu constante aprendizado, que esteja preparado para dedicar bastante energia para o planejamento das suas aulas, para criar vínculos, interagir e colaborar com os alunos e a comunidade escolar.
Todos os participantes precisam ter ensino superior completo. Tanto bacharéis, quanto licenciados são bem-vindos, mas para os ensinas que não possuem licenciatura, além das formações realizadas pelo Ensina Brasil, oferecemos através de universidades parceiras, com o pagamento das mensalidades a complementação pedagógica, contribuindo para aumentar a bagagem teórica dos nossos participantes e dando mais elementos para sua prática em sala de aula. *Acesse nosso Modelo de Desenvolvimento




3) Como funciona a formação continuada?


Uma vez em sala de aula, o participante continua seu processo de formação durante os dois anos do programa para aprimorar sua prática como professor e se desenvolver como agente de transformação. Ele conta com o apoio de tutores pedagógicos, profissionais responsáveis pela formação dos nossos ensinas, buscando o desenvolvimento das competências necessárias para a prática docente, onde uma das principais metodologias adotadas se dá por meio das observações de aula e co-investigações, em que facilitam momentos de reflexão em cima da prática pedagógica dos participantes. Além disso, ao longo dos dois anos você participará de encontros mensais voltados para o desenvolvimento de diversas habilidades de liderança, promovidos pelo Ensina Brasil e por seus parceiros. O Ensina Brasil também oferece um curso de formação pedagógica realizado em parceria com universidades sobre a teoria e metodologias específicas da matéria a ser lecionada. Ao final deste curso, o participante recebe uma certificação equivalente a uma licenciatura específica da sua disciplina reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), caso ainda não a possua. *Acesse nosso Modelo de Desenvolvimento




4) Como será a mentoria de carreira?


Durante o segundo semestre do último ano de programa, o participante irá contar com mentores experientes de diversas áreas de acordo com seus interesses. Esta é uma oportunidade para que o(a) ensina possa ter apoio de um profissional mais experiente em reflexões sobre próximos passos em sua jornada, criando planos de ação para que possa estar mais próximos dos seus objetivos profissionais e expansão da sua rede de contatos.

*Acesse nosso Modelo de Desenvolvimento





NA SALA DE AULA

1) Quais disciplinas posso ensinar? É possível escolher?


Os ensinas são indicados para lecionar disciplinas do currículo do Ensino Fundamental II e/ou do Ensino Médio. Algumas disciplinas apresentam maior demanda por parte dos governos parceiros, sendo elas: Matemática, Língua Portuguesa, Ciências, Física, Química, História, Geografia,Língua Inglesa, Filosofia e Sociologia.

Durante o Intensivão, você poderá assinalar suas preferências, de acordo com o seu curso de formação.

Disciplinas como Educação Artística, Educação Musical, Educação Física, Ensino Religioso, Projeto de Vida e outras eletivas não estão disponíveis para os participantes escolherem como opção única, pois entram apenas como como carga horária complementar ao componente curricular principal, a depender da demanda de cada escola e formação de cada participante. Além disso, entendemos que nossa Formação Continuada não seria eficiente para participantes que lecionassem essas matérias




2) Ficarei sozinho na minha cidade?


Em cada cidade, ou região metropolitana, buscamos atuar com no mínimo 8 participantes. Dessa maneira, nenhum candidato(a) ficará sozinho(a). Além disso, trabalhamos junto aos governos parceiros para que tenhamos no mínimo 2 participantes em cada unidade escolar, porém, é possível que um participante fique sozinho em uma escola devido a disponibilidade de carga horária da unidade. De qualquer maneira, você contará com o apoio dos tutores do Ensina Brasil.





DEPOIS DO PROGRAMA

1) Mas, e se eu não quiser ser professor após o programa?


Durante o segundo ano do programa, o participante terá acesso a trilhas online com temáticas como autoconhecimento, autodesenvolvimento, carreira em educação e preparação para processos seletivos. Além disso, você terá o apoio de mentores para auxiliá-lo a determinar os próximos passos de sua carreira e, após a conclusão do programa, os participantes podem optar por continuar ou não em sala de aula, mas seguirão contando com o apoio da nossa rede para acelerar seu poder de transformação. O desafio da educação pública no Brasil é complexo demais e precisa de muitas pessoas, por isso, acreditamos na liderança coletiva e no esforço compartilhado até o dia em que todas as crianças tenham uma educação de qualidade. 84% dos participantes continuam atuando em educação, divididos nas seguintes áreas de atuação: - Terceiro Setor - 29% - Setor Privado / Startups - 27% - Secretarias de Educação - 18% - Professor / Na escola - 23%




2) O que significa fazer parte da rede Teach for All?


Ao completar o ciclo de 2 anos, o participante fará parte da rede global de alumni (ex- participantes) do Teach for All, presente em 60 países. Como integrante da rede, o participante poderá usufruir de alguns benefícios concedidos pelo Teach for All, tais como a participação em seminários internacionais e a oportunidade de trabalhar em outras organizações da rede ao redor do mundo para participantes recomendados e envolvidos com a rede. Além disso, acreditamos que a convivência com os outros participantes do programa do Ensina Brasil e a participação na rede do Teach for All, abrem uma série de oportunidades que poderão repercutir em sua carreira em diferentes campos de trabalho.




3) O Ensina Brasil possui parceiros que apoiam os participantes e os alumni do programa (ex-participantes)? De que maneira?


Estamos em constante busca e construção de parcerias com organizações de destaque que reconhecem as habilidades desenvolvidas durante o nosso programa. Desta forma, temos apoio de diversas organizações em diferentes frentes do nosso programa, desde a formação com Cogna, Elos, Mathema, Instituto Península, Fundação Estudar e Arco Instituto, até processos seletivos com condições diferenciadas para nossos alumni. como por exemplo no Programa Trainee do Vetor Brasil. Atualmente temos alumni da rede atuando em +80 organizações de 22 estados diferentes que vão desde secretarias, escolas, até organizações privadas e do terceiro setor como Fundação Lemann, Instituto Sonho Grande, ICE, Instituto Canoa e CIEB. Acreditamos que a transformação pode acontecer em diversas áreas e lugares, por isso buscamos na reta final do programa apresentar os participantes formandos para estas e outras organizações que possuímos alinhamento de valores buscando auxiliar em pontes futuras entre as nossas lideranças e atuações de impacto.





COVID

1) O Processo Seletivo 2022 terá alguma mudança devido ao coronavírus?


Não. Todas as etapas já eram realizadas virtualmente, esse ano não será diferente. Nosso objetivo é garantir que candidatos de todo o Brasil tenham a mesma oportunidade de participar do Processo Seletivo. Atividades sobre o Ensina durante o período de inscrições abertas, como eventos presenciais, serão substituídas para modalidades online. Estaremos perto, mesmo longe!




2) Com a paralisação das escolas, quando iniciaremos em sala de aula?


Cabe a cada governo a definição do seu calendário escolar. Sendo assim, o início das atividades em sala de aula presenciais vai depender de cada rede pública de educação parceira.




3) Haverá alguma mudança na contratação por parte dos governos em virtude da pandemia?


Anualmente, os governos parceiros disponibilizam as cargas horárias de acordo com a demanda. Essa demanda varia todos os anos em virtude de fatores externos e mudança de políticas locais, podendo ser maior ou menor. Assim, a pandemia pode alterar esse cenário a depender do número de professores contratados para compor o corpo docente das escolas da rede pública para o ano letivo de 2022.