A jornada do finalista - Minhas experiências e vivências no Intensivão

Olá, finalista! Eu sei que você já deve ter lido isso em algum lugar, mas eu vou falar outra vez: com grandes poderes vêm grandes responsabilidades. Não, pera, errei a frase. Acho que era: Se não você, quem? Se não agora, quando?


Bom, queria dar os parabéns, pois esse é o seu momento. Quando escrevo essa mensagem, eu já sou alumni e é gostoso lembrar de como foi o meu Intensivão 2020, sem essa coisa de pandemia que nos distanciou a todos durante quase dois anos. Lembro-me de quando recebi o e-mail do Ensina com aquela já famosa frase. Mal pude lidar com a sensação de euforia e felicidade que vieram. Era como se eu realizasse um sonho, pois sabia que era a jornada para uma vida nova. Nova cidade, novo estado, novos amigos, novos aprendizados. Um desafio e tanto!


Deixar a casa da minha mãe e viver sozinha pela primeira vez foi uma sensação estranha. Pegar o ônibus e chegar sozinha em São Paulo, um lugar que parece habitar o mundo inteiro. Pois, pra mim, era o mundo inteiro que se abria naquele momento. Quando cheguei no Intensivão, me dei conta do que era realmente o Ensina Brasil. Todos do time estavam ali para nos dar as boas-vindas e nos mostrar que estávamos entrando para uma grande rede, na qual todos buscam se apoiar e compartilhar as experiências boas e não tão boas de quem trilha o caminho da educação.


Estar com aqueles mais de 150 finalistas fez com que eu não me sentisse só no mundo e me fez ver que há muitas pessoas que sonham e lutam para que um dia todas as crianças tenham uma educação de qualidade, apesar de tudo.


Eu conheci muita gente legal durante o Intensivão e vivi coisas maravilhosas, das quais lembro com muito carinho: as conversas, as dinâmicas, os momentos de descontração. Eu sei que o seu momento no Intensivão será diferente do meu, até por conta da pandemia. Mas a minha dica é, aproveite ao máximo. Não deixe que o distanciamento o impeça de criar laços de amizade. Esse será um momento único da sua vida e eu desejo que ele seja tão cheio de boas lembranças e histórias quanto o meu. Boa jornada!


30 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Meus primeiros momentos com alunos

E de repente, como praticamente tudo que estava acontecendo durante aquele Intensivão, estavam eles, adolescentes ansiosos para conhecer o professor de português das aulas que eles escolheram estudar

O que aprendi com Ana Kallytha, Williane e Rayza

Ao longo do Intensivão, muitas coisas nos atravessam e deixam marcas na memória. Na minha, sem dúvidas, uma das mais significativas foi registrada quando Ana Kallytha, Williane e Rayza, estudantes de